Plan International Brasil 11 4420.8084
Reading Time: 3 minutes

Pelo fim dos estereótipos, projeto e livreto incentivam o diálogo sobre menstruação

Em parceria com a SEMPRE LIVRE, o projeto Nosso Corpo está formando 240 meninas para multiplicar conhecimento sobre saúde menstrual. Conheça o livreto informativo e faça o download.

 

A menstruação é um processo natural e saudável que acontece todos os meses com cerca de 300 milhões de meninas e mulheres ao redor do mundo simultaneamente. Ainda assim, o tema raramente é discutido de forma aberta e muitas meninas se sentem envergonhadas de estarem menstruadas. Expressões como “estar de chico” ou “estar naqueles dias” são usadas justamente para evitar o uso da palavra menstruação. Tudo isso faz com que o assunto se torne um tabu, o que é prejudicial para meninas e mulheres, que têm pouco acesso a informações sobre como gerenciar sua saúde menstrual.

Para combater os estereótipos relacionados à menstruação e acabar com os mitos referentes a esse tema, a Plan International Brasil e a SEMPRE LIVRE, marca de cuidados femininos da Johnson & Johnson, estabeleceram uma parceria e lançaram o projeto Nosso Corpo, que está formando 240 meninas de 15 a 18 anos em oficinas sobre os produtos de higiene menstrual, as mudanças que ocorrem no corpo das meninas durante a adolescência e a saúde sexual e reprodutiva. As oficinas ocorrem em São Luís (MA) e Teresina (PI), abordam questões relacionadas à igualdade de gênero e discutem a importância de conversar abertamente sobre a menstruação com pessoas de confiança e profissionais de saúde.

Para ajudar no processo de naturalização da menstruação, a Plan e a SEMPRE LIVRE estão lançando o livreto educativo “Menstruação sem vergonha e sem tabu”, que serve de material para discussão durante as oficinas. Por meio da história de três meninas – Ana, Julia e Luiza – o livreto fala de entraves relacionados à menstruação que aparecem em diferentes contextos sociais e econômicos. A solução para as angústias das três personagens é a mesma: conversar sobre o assunto, fazer perguntas e buscar o apoio de pessoas de confiança. Baixe o livreto aqui!

O material também derruba mitos relacionados à menstruação, como a crença de que meninas menstruadas não devem andar descalças, comer certos alimentos ou frequentar determinados lugares. A ideia é que as meninas formadas pelo projeto Nosso Corpo atuem como multiplicadoras desse conteúdo para outras 6 mil meninas no Maranhão e no Piauí.

O desconhecimento sobre a menstruação e a falta de infraestrutura e de produtos adequados prejudicam a vida de meninas e mulheres em todo o mundo, principalmente nas regiões mais pobres. Muitas meninas e mulheres deixam de ir à escola ou ao trabalho durante o período menstrual por falta de produtos de higiene menstrual, o que prejudica sua educação, seu desenvolvimento social e sua saúde. Um bom exemplo está vindo da Escócia, que tem em seu Poder Legislativo a discussão de uma lei que garanta a distribuição gratuita de absorventes para todas as meninas e mulheres no país.

“Meninas adolescentes podem deixar de ir à escola devido a fortes cólicas, banheiros precários e falta de recursos adequados, por exemplo”, diz Nicole Campos, gerente técnica de programas da Plan International Brasil. Ela acrescenta que mitos e tabus também contribuem para gerar o sentimento de vergonha, além da ideia de que a menstruação é suja, fazendo com que meninas e mulheres sejam excluídas de muitas atividades diárias importantes.

“Por meio do projeto Nosso Corpo, grupos de meninas participam de um processo formativo, no qual podem trocar informações e aprender sobre seus corpos e sobre o ciclo menstrual, desconstruindo mitos ao redor da menstruação. A meninas são, portanto, apoiadas para gerenciar sua saúde menstrual de forma mais confiante”, diz Nicole.