Plan International Brasil 11 4420.8090

Podcast Meninas Líderes estreia nova temporada sobre jovens talentos da periferia

Tempo de leitura: 2 minutos

Visibilidade, diversidade e sexualidade são os temas da série ‘Talentos da Periferia’, apresentada pelas jovens do projeto Rede Meninas Líderes

O podcast Meninas Líderes estreia uma nova temporada com a série “Talentos da Periferia”. Com três episódios, o programa, disponível no Spotify, aborda a visibilidade, a diversidade e a sexualidade das jovens para plena expressão de seus potenciais. Essa temporada traz para a discussão o que é necessário para que talentos da periferia possam florescer: o acesso a políticas públicas, o posicionamento dos corpos como instrumento político e conhecimentos sobre sexualidade.

No primeiro episódio, “Talento e Visibilidade”, Lais, de 24 anos, recebe a pedagoga e designer Bruna Bandeira, dona do perfil Imagine e Desenhe, para entender como amplificar as vozes talentosas, freadas pela desigualdade e pela falta de acesso às políticas públicas. “Um talento não pode ser apagado, mas pode ficar esquecido pela falta de oportunidades. Meus pais não tinham tempo de olhar para os meus sonhos. Ele, pintor, ela, empregada doméstica, se preocupavam em trazer comida e garantir que todos estivéssemos na escola. Nessas condições, os talentos podem estar adormecidos. Só consegui ilustrar depois dos 25 anos. Demanda educação emocional, estabilidade financeira”, conta Bruna.

No segundo episódio, “Talento e Diversidade”, Emily, de 19 anos, e Natiely, de 20, conduzem um papo com Rafaela Hilário, fundadora do coletivo Pretos em Conexão e presidente do Projeto Plus Size. A convidada ajuda os ouvintes a refletirem sobre como os julgamentos diários enfrentados pelas meninas podem realmente prejudicar o desenvolvimento de talentos.

“Existe um padrão de corpo que serve de referência para a vida em sociedade. Os desafios começam quando se pretende sair de casa. Pessoas gordas frequentemente não têm acesso a roupas do tamanho certo porque são difíceis de encontrar ou caras demais. No transporte público é igualmente dificultoso. Você busca um emprego, mas encara a discriminação e a exclusão social. É uma falta de acessibilidade severa”, diz Rafaela Hilário.

A temporada finaliza com episódio “Talento e Sexualidade” com a participação da pesquisadora e escritora Beatriz Cruz e condução das jovens Kyssia, de 25 anos, e Débora Maria, de 19. “Educação sexual não é ato sexual. É sobre conhecimento do próprio corpo, dos próprios limites, é autocuidado”, diz Beatriz, que é autora de Carro Cris, um livro que aborda de forma lúdica a educação sexual, para que as crianças possam se proteger de abusos. A série de conteúdos em áudio faz parte do projeto Rede Meninas Líderes, realizado pela Plan International Brasil no Maranhão e em São Paulo, que tem como objetivo fortalecer as jovens mulheres para o acesso ao mercado de trabalho, por meio da formação delas como facilitadoras de projetos sociais. A iniciativa foi lançada em 2020, no início da pandemia.

As temporadas anteriores do podcast Meninas Líderes discutiram sobre temas como o assédio on-line, o bem-estar emocional, o mercado de trabalho e o papel das jovens mulheres na mobilização social do século 21.

Compartilhar com o universo
X