Plan International Brasil 11 4420.8084

Pesquisa Por Ser Menina: confira o resultado do sorteio

Reading Time: 2 minutes

Pesquisa Por Ser Menina: confira o resultado do sorteio

Participantes da pesquisa concorreram a celulares ao responder o questionário on-line, 10 foram premiadas

A Plan está preparando uma nova edição da pesquisa Por Ser Menina, dando voz a meninas de 14 a 19 anos. Assim como na primeira edição, ouvimos meninas das cinco regiões do Brasil, mas desta vez a abordagem foi on-line devido à pandemia de COVID-19. Cerca de 2 mil meninas, moradoras de 10 cidades, responderam, durante o mês de julho, a um questionário on-line sobre o que facilita e o que impede o desenvolvimento de suas habilidades e a garantia de seus direitos. As perguntas abrangeram seu ambiente familiar, escolar, comunitário e social. O resultado do estudo será divulgado ainda este ano. Para incentivar as meninas a responderem, sorteamos 10 celulares entre as participantes. Confira aqui o nome das ganhadoras:

Estado Município Nome  Idade Autorização responsável
AM Manaus Hadassa 15 Raimunda Conceição Silva
AM Maués Jociane 16 Cilene Serrão dos Santos
DF Brasília Emily  17 Antonio José Sabino Gomes
GO Formosa Gabriella  19 Iolanda Bispo dos Santos
MA São Luís Maria de Lourdes*  19 Denise Rosa de Menezes 
MA Codó Lara  16 Raimundo João Ferreira Pinto
RS Porto Alegre Alessandra  16 Rodrigo Zamariotti 
RS Cachoeirinha Kettylyn  18 Beatriz Norr
SP Jacareí Samara 17 Denilson Venâncio
SP São Paulo Jennifer 16 Alessandra Lima da Silva Cardoso

Nosso estudo segue rigorosamente a Política Global de Salvaguarda de Crianças, Adolescentes e Jovens da Plan International e passou pela aprovação do Comitê de Ética da Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (FLACSO).

No futuro, esse relatório pode subsidiar a formulação de políticas públicas e programas do terceiro setor e da iniciativa privada que digam respeito às meninas. “A ideia é que a pesquisa possa servir não só para a Plan, mas para outras organizações interessadas em questões de gênero e para gestores públicos tomarem decisões baseadas na percepção que meninas têm sobre própria vida”, diz Flavio Debique, nosso gerente nacional de programas e incidência.

  

Compartilhar com o universo
X