Plan International Brasil 11 4420.8084

#Agenda2030: Quais são as consequências da fome para o mundo?

Reading Time: 2 minutes

#Agenda2030: Quais são as consequências da fome para o mundo?

Com mais de 500 milhões de pessoas passando fome no mundo, acabar com a fome em todos os países do planeta é o Objetivo 2 da Agenda 2030.

A cada 4 segundos, alguém morre de fome no planeta. De acordo com dados da Organização das Nações Unidas, 794,6 milhões de pessoas passam fome no mundo. Para se ter uma ideia do que isso significa, é como se 3 Brasis inteiros estivessem famintos. Porém, ao contrário do que muita gente imagina, a fome no mundo não é causada pela falta de alimentos: o mundo produz comida suficiente para alimentar toda a população. Na verdade, a causa para a fome está na concentração de renda, de produção e de informação.

Do total de pessoas que passam fome no mundo, a maior parte delas está em países marcados por desigualdades econômicas e carência de infraestrutura produtiva, como o Haiti, a Namíbia e a República Centro-Africana. Nessas condições, as pessoas mais vulneráveis encontram dificuldades tanto para comprar como para produzir seus alimentos. Além disso, por terem tido pouco acesso à educação, a população dessas regiões acaba tendo poucas informações sobre métodos que poderiam aprimorar a produção e a conservação dos alimentos..

Outro ponto importante é que quem passa fome no planeta também é prejudicado pela cultura de desperdício dos países desenvolvidos: nos países ricos, 40% da comida que circula nos mercados vai para o lixo quando ainda estão em perfeitas condições de serem consumidas, o que contribui para elevar o preço dos produtos e dificultar o acesso pelas pessoas com menor poder aquisitivo.

Entre as consequências desse cenário, está o fato de que 66 milhões de crianças vão à escola com fome, o que influencia diretamente no aprendizado e no desempenho acadêmico delas. Com um aproveitamento menor, as crianças acabam tendo menos estímulos aos estudos e, muitas vezes, acabam abandonando os estudos para ajudarem no sustento de casa, o que contribui para o aumento da exploração da mão de obra infantil e para o crescimento dos empregos informais. Além disso, a subnutrição também contribui para o surgimento de doenças, o que aumenta o contingente de pacientes nos hospitais e gera um grande impacto no sistema de saúde de cada país

 

A erradicação da fome na Agenda 2030

Uma das metas do Objetivo 2 é que, até 2030, os países desenvolvam parcerias entre si para a viabilização de programas e políticas que possam dobrar a produtividade dos pequenos agricultores, incluindo mulheres e povos indígenas, de modo a aumentar a renda de suas famílias.  

 

Sobre a Agenda 2030

O desenvolvimento sustentável é aquele que consegue atender às necessidades da geração atual sem comprometer a existência das gerações futuras. Em setembro de 2015, percebendo que os indicadores econômicos, sociais e ambientais dos últimos anos eram pessimistas quanto ao futuro das próximas gerações, a Organização das Nações Unidas (ONU) propôs que os seus 193 países membros assinassem a Agenda 2030, um plano global composto por 17 objetivos (ODSs )e 169 metas para que esses países alcancem o desenvolvimento sustentável em todos os âmbitos até 2030.  

Compartilhar com o universo
X