Plan International Brasil 11 4420.8084

10 razões para as crianças não trabalharem

Reading Time: 2 minutes

10 razões para as crianças não trabalharem

Estatísticas apontam que o Brasil ainda tem 2,7 milhões de crianças e adolescentes em situação de trabalho infantil

 

O mês de junho marca a luta mundial contra o trabalho infantil no mundo e 12 de junho foi o dia escolhido pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) para marcar o combate a essa prática. De acordo com as estatísticas da própria OIT baseadas em dados de 2016, 152 milhões de crianças entre 5 e 17 anos são vítimas de trabalho infantil no mundo. Dessas, 88 milhões são meninos e 64 milhões são meninas.

No Brasil, 2,4 milhões de crianças e adolescentes entre 5 e 17 anos trabalham. Elas e eles estão na agricultura, na pecuária, no comércio, nos domicílios, nas ruas e na construção civil, entre outras situações. Por aqui, a legislação proíbe qualquer tipo de trabalho até os 14 anos. Entre os 14 e os 16, o trabalho é proibido, exceto na condição de aprendiz. Entre os 16 e os 18 anos há uma permissão parcial, que proíbe trabalhos noturnos, condições insalubres, perigosas e penosas.

Como parte da campanha contra o trabalho infantil, a Plan, em parceria com concessionárias de rodovias baianas, distribuiu um folheto com 10 razões para as crianças não trabalharem, que apontam principalmente os danos físicos. Além dessas razões, é importante lembrar que o trabalho infantil aumenta os níveis de abandono escolar.

  1. Crianças ainda não têm seus ossos e músculos completamente desenvolvidos, assim correm maior risco de sofrer acidentes;
  2. A entrada e a saída de ar dos pulmões da criança são reduzidas, sendo mais afetadas pelas substâncias tóxicas, podendo levar à morte;
  3. O coração da criança bate mais rápido do que o do adulto, aumentando sua frequência cardíaca diante do esforço, comprometendo sua saúde;
  4. O sistema nervoso da criança não está totalmente desenvolvido, provocando sintomas como: dores de cabeça, insônia, tontura, dificuldade de concentração e de memorização, prejudicando o rendimento escolar;
  5. Crianças têm fígado, baço, rins, estômago e intestinos ainda em desenvolvimento, o que facilita a intoxicação;
  6. O corpo das crianças produz mais calor que o dos adultos quando submetido a trabalhos pesados, o que pode causar, dentre outras coisas, desidratação e maior cansaço;
  7. A pele da criança é mais sensível aos agentes físicos, químicos e biológicos;
  8. Crianças possuem visão periférica menor que a do adulto, ficando mais sujeitas a sofrer acidentes de trabalho;
  9. Crianças têm maior sensibilidade aos ruídos que os adultos, o que pode provocar perdas auditivas mais intensas e rápidas;
  10. Quando uma criança trabalha, deixa de brincar, estudar e aprender. Quando adulta, perde oportunidades de trabalho por falta de qualificação profissional; quando a pessoa envelhece, ela não terá condições dignas de sobrevivência.
    Compartilhar com o universo
    X