Plan International Brasil 11 4420.8084

3 MULHERES CIENTISTAS QUE MUDARAM O MUNDO

Reading Time: 2 minutes

3 MULHERES CIENTISTAS QUE MUDARAM O MUNDO

Quando o mundo dizia às meninas que elas deveriam apenas pensar em casar e ter filhos, essas mulheres mostraram que as meninas também podem sonhar em fazer diferença no mundo da ciência:

MARIE CURIE

Marie Curie foi a primeira mulher a ganhar um prêmio Nobel e também a primeira pessoa a receber dois prêmios Nobel – ela conseguiu a façanha por ter descoberto os elementos químicos polônio e rádio. Sua história não foi fácil: como não tinha apoio da família para estudar, Marie Curie saiu de Varsóvia, onde nasceu, e foi morar sozinha em Paris, para aprimorar seus estudos e desenvolver suas pesquisas – isso na virada do século 19 para o século 20! A importância da cientista é tamanha que seus estudos são considerados bases fundamentais para as pesquisas na área da radioatividade e hoje seus restos mortais estão guardados no Panteão de Paris.

ROSALIND FRANKLIN

Na década de 1930, quando as mulheres eram educadas para serem boas esposas, donas de casa e mães de família, Rosalind Franklin sonhava com a ciência: ela queria ser cientista desde os 15 anos de idade. Apesar das resistências da sociedade da época, Rosalind teve grande destaque nos estudos sobre o raio-x, mas sua grande façanha foi se tornar umas das pioneiras no estudo da biologia molecular, entrando para a história como a “Mãe do DNA” por descobrir a forma helicoidal da molécula.

GERTRUDE ELLION

Gertrude Ellion, bioquímica norte-americana, foi uma das pioneiras nos estudos da AIDS, na fase mais difícil da epidemia, e suas pesquisas contribuíram significativamente para a elaboração dos primeiros medicamentos que foram produzidos para o controle da doença. Por todas as suas descobertas e também por fazer da ciência uma ferramenta humanitária, Gertrude Ellion recebeu o Prêmio Nobel de Medicina em 1988.

Compartilhar com o universo
X