Pular para o conteúdo principal

Programa Adolescente Saudável

O Programa Adolescente Saudável é uma iniciativa da AstraZeneca que acontece em 21 países do mundo e tem foco nos adolescentes e jovens de comunidades vulneráveis. Tem como objetivo apoiar os direitos e o bem-estar da saúde dos jovens em comunidades marginalizadas por meio de pesquisas, incidência política e programas que se concentram na prevenção de Doenças Crônicas Não Transmissíveis (NCD’s).

De 2010 a 2015, a Plan International Brasil implementou o programa Adolescente Saudável (PAS) para melhorar a saúde dos jovens em cinco municípios do Estado do Maranhão, o segundo estado mais pobre do Brasil. O programa centrou-se no apoio a meninas e meninos para acesso à informação, suporte e serviços de saúde sobre saúde sexual e saúde reprodutiva e direitos sexuais e direitos reprodutivos (SDSR), violência de gênero, comportamentos de risco e outras questões de saúde que afetam os jovens. Um dos êxitos do programa que marcou um passo significativo na melhoria dos serviços de saúde para os jovens foi à revisão da Política de Saúde do Adolescente pela Secretaria de Saúde do Estado do Maranhão, que foi o resultado do envolvimento ativo dos educadores de pares do Adolescente Saudável com o Governo.

Com base na valiosa experiência e lições aprendidas com esses cinco anos, a AstraZeneca e a Plan International propõe agora uma expansão do Adolescente Saudável em São Paulo, nos distritos do Capão Redondo e Grajaú. Aqui, as doenças crônicas não transmissíveis representam uma grande ameaça para meninos e meninas adolescentes e jovens no contexto urbano e o programa visará reduzir os comportamentos de risco que podem levar a essas doenças. Os principais objetivos do projeto são:

  • Empoderar adolescentes e jovens sobre questões chave que afetam sua saúde, bem como sobre questões relativas à equidade de gênero;
  • Mobilizar e engajar comunidades nas temáticas do projeto;
  • Qualificar e tornar mais amigáveis os serviços de saúde para adolescentes e jovens;
  • Influenciar políticas públicas nas questões centrais de saúde e de equidade de gênero para adolescentes e jovens nas comunidades em que o projeto é implementado e no município.

Os principais eixos abordados pelo projeto são:

  • Doenças crônicas não transmissíveis (DCNT’s);
  • Comportamento de riscos que levam às DCNT’s, a saber: alimentação não saudável, consumo de tabaco, consumo de álcool e inatividade física;
  • Saúde Sexual e Saúde Reprodutiva;
  • Direitos Sexuais e Direitos Reprodutivos;
  • Questões de gênero.

A implementação do projeto Adolescente Saudável será guiada pelas seguintes abordagens:

Igualdade de gênero

O programa terá foco específico na igualdade de gênero, o que garante que as disparidades de gênero sejam identificadas e abordadas através de uma lente sensível ao gênero.

Abordagem baseada em direitos

O projeto usará a metodologia baseada em direitos, alinhada à abordagem da Plan de Desenvolvimento Comunitário Centrado na Criança e no Adolescente (DCCCA). A equipe colocará os direitos humanos, direitos sexuais e direitos reprodutivos, direitos da criança, direitos dos deficientes e o direito a igualdade de gênero no coração do projeto. O DCCCA possibilita que a Plan faça a melhor contribuição que beneficie crianças em longo prazo.

Aproveitamento de aprendizagens, de relações e de programas existentes

A Plan International Brasil irá se basear na experiência PAS que já existe e do seu conhecimento contextual. Poderá utilizar de seu relacionamento próximo com líderes comunitários, atores da sociedade civil e stakeholders dos governos local e nacional para influenciar políticas e práticas relacionadas à saúde dos jovens.

Construção de parcerias

A formação de parcerias organizacionais será integrada ao projeto. Isso inclui parcerias informais com os jovens e membros de sua família, sua comunidade, autoridades locais, provedores de serviços de saúde pública e privada, professores e escolas. O envolvimento ativo desses parceiros irá promover a apropriação local e a capacidade de resposta. O Adolescente Saudável também atingirá outras organizações nas áreas específicas para alavancar as iniciativas existentes, otimizar a sinergia programática e melhorar a sustentabilidade das intervenções do projeto para além do tempo de vida do programa. 

Educação entre pares

O programa usará uma metodologia ‘entre iguais/entre pares’, que trabalha com jovens que são capacitados como jovens educadores e encarregados de disseminar a mensagem da saúde e encorajar comportamento saudáveis e positivos entre seus pares. 

Empoderamento de pessoas jovens

O conhecimento e a capacitação dos jovens (10-24 anos) em relação aos comportamentos de risco serão construídos através de uma educação igualitária e de outras atividades em escolas ou nas comunidades habilitando-os a fazerem escolhas de vida informadas.

Mobilização de comunidades

O conhecimento dos membros das comunidades, incluindo líderes comunitários, professores, pais e representantes governamentais será ampliado em favor da sensibilização sobre os efeitos prejudiciais intergeracionais dos comportamentos de risco, e do estabelecimento das condições que facilitam mudanças.

Fortalecimento dos serviços de saúde e de educação

Os bons aspectos dos serviços de saúde serão avaliados, inclusive pelos próprios jovens através de cartões de pontuação, para identificar os pontos fortes e as lacunas na qualidade da prestação dos serviços de saúde, que serão então abordados através da capacitação dos profissionais de saúde.

Advocacy para uma política ambiental

Baseado nas experiências e nas lições aprendidas a partir do primeiro programa PAS no Brasil e nas fases 1, 2 e 3 de outros países, haverá um forte componente advocacy no projeto. A equipe terá como objetivo promover treinamento para os jovens em liderança e em advocacy, apoiando-os para que investiguem os problemas de saúde de suas próprias comunidades, e tomem decisões e identifiquem necessidades em colaboração com o governo local. Em paralelo, o programa também trabalhará com governos municipais e estaduais para responder às necessidades dos jovens nas políticas relacionadas a prestação de serviços focados nos adolescentes.